Corrigindo a rota.

Corrigindo a rota.
by

E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito de Jesus  não lho permitiu. E, tendo passado por Mísia, desceram a Trôade. E Paulo teve, de noite, uma visão em que se apresentava um varão da Macedônia e lhe rogava, dizendo: Passa à Macedônia e ajuda-nos! (Atos 17:7-9). 

Olhando detidamente para este texto, aprendemos valiosas lições acerca da relação que deve existir entre aqueles que fazem a obra   de Deus e o Espírito Santo. Precisamos lembrar, todavia, que servimos a Deus e que o nosso desejo deve ser sempre estar caminhando nas trilhas que “Deus preparou de antemão para que andássemos nelas” (Ef  2:10).

Não devemos esquecer que Cristo deixou instruções específicas aos discípulos quando ascendeu ao Céu: “e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra” (Atos 1:8). Havendo recebido tais instruções, poderíamos pensar que a única coisa a fazer era começar a cumpri-las. Olhando para Paulo, uma vez que ele possuía essas instruções gerais do Senhor, ponderamos que a implementação específica das mesmas era de sua responsabilidade. Esse pensamento, entretanto, torna ineficaz a obra do Espírito, o qual foi dado para guiar os filhos de Deus (Rm 8:14) e claramente contradiz o estilo do livro de Atos. Ali encontramos muitas evidências da maneira como o Senhor trabalha em projetos, participando plenamente deles a cada passo do processo. Por isso, Ele não deseja que seus filhos descartem, em nenhum momento, o saudável hábito de incluí-Lo em tudo que fazem. É por esta razão que não podemos evitar certo incômodo com determinadas estratégias que surgem aqui e ali com relação a crescimento de igreja. Livros e mais livros têm sido escritos sobre o assunto e, em certos casos, não há nada de mal com a ideia, somente os identificamos como racionais e humanos. Temos que ter em mente que o trabalho não é nosso, mas do Espírito e Ele sabe o momento e lugar oportunos para a nossa colaboração. Sem perder de vista o objetivo, os passos pontuais são determinados pelo Senhor, usando inúmeros elementos que desconhecemos. Portanto, o cristão deve estar atento em distinguir a vontade de Deus e, para isso, deve desenvolver, a cada dia, uma relação íntima com o Senhor, acompanhada de uma sensibilidade absoluta, para ouvir a correção de rota, segundo a vontade do Espírito.

Para refletir. Talvez você possa pensar que essa meditação se destina tão somente a líderes do povo de Deus. Não. Não importa o que você faz ou não, você faz parte do corpo e é essencial nele. Assim sendo, como você pode descobrir a vontade de Deus naquilo que você desenvolve? O Senhor participa dos seus planos? Se é necessário mudá-los ou corrigi-los, você está pronto para ouvir a Deus? 

No amor de Cristo Jesus, 

Pr. Natanael Gonçalves

share

Recommended Posts

Comments

  1. Tio, realmente muito profundo isso, espero incluir o Senhor em todos os meus planos, grandes, pequenos e com todos os detalhes.
    Afinal, O “coracao do homem pode fazer planos mas a resposta certa vem do Senhor”.
    Ultima comentario eh que uma outra maneira de estar sensivel a voz do Espirito eh o jejum. Enquanto muitos fazem isso para buscar algo, eu prefiro fazer para buscar intimidade!!
    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *