Triunfando sobre as pressões da vida.


by

Disse mais Faraó a José: Vês aqui te tenho posto sobre toda a terra do Egito (Gênesis 41:41). 

Não conseguimos imaginar a magnitude da calamidade que experimentou José ao ser vendido pelos seus irmãos. O relato ocupa poucos versículos da Bíblia, mas as consequências devastadoras de semelhante traição acham-se escondidas. Avaliando a situação, entendo que José foi afetado no mais profundo de seu íntimo. Na realidade, não poderia ser de outra forma. Em apenas algumas semanas, ele perdeu tudo. Primeiro, foi a sua liberdade ao ser lançado no poço. Logo em seguida, sua dignidade, ao ser vendido por algumas moedas de prata. Ao ser posto em cadeias, perdeu também seu futuro e a possibilidade de escolher os caminhos pelos quais, transitaria. Quando chegou ao Egito, também deixou para trás a cultura e o idioma de sua terra. Comprado por Potifar, perdeu também a possibilidade de pertencer a uma família. Quem poderia se sobrepor a semelhante catástrofe? Como não afundar no poço profundo da amargura e depressão, armazenando ódio no coração e ressentimento para com seus irmãos?

Não obstante, na passagem de hoje, encontramos um José próspero e elevado a vice-governador do Egito. Sua prosperidade foi produto do respaldo, da companhia, da presença e da bênção de Yavé em sua vida. Pelas Escrituras, sabemos que o Senhor não abençoa aos que abrigam em sua alma pensamentos de ódio, rancor e vingança. O salmista pergunta: “Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho” (Salmo 15.1-3).

 O coração de José pertencia a Deus e a sua vida era totalmente d’Ele. José prevaleceu sobre a adversidade e transformou o seu pranto em dança, porque o Senhor era com ele. As particularidades descritas pelo salmista estavam presentes na vida de José e estas são, também, as características que diferenciam o cristão verdadeiro do cristão nominal. O seguidor de Jesus, não está livre de dificuldades, adversidades e dores. Não permite, porém, que estas determinem o curso de sua vida. A história está repleta de pessoas comprometidas com Deus que viveram experiências de choro e dor, contudo, prevaleceram. Elas triunfaram porque usaram essas mesmas experiências pessoais de fracasso e angústia, para prosseguir em direção de coisas maiores e melhores. As angústias e fracassos foram os degraus sobre os quais construíram, mais adiante, suas maiores vitórias. 

Momento de Reflexão: As pressões da vida te lançam ao chão, ou você as utiliza como razão para seguir lutando? Essas experiências acharam espaço em seu coração para produzirem amargura e rancor? Você usa os seus lábios para bendizer ou maldizer? Examine-se a si mesmo!

N’Ele que prometeu estar conosco e nunca nos abandonar,

Pr. Natanael Gonçalves

share

Recommended Posts