As promessas de Deus são reais para você?


by

Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei. Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares (Josué 1:5,9). 

Você apostaria seu futuro numa promessa? Vamos refletir um pouco sobre Josué. Havia chegado o momento em que ele deveria assumir a responsabilidade pela condução do povo de Israel e, substituiria nada menos que o grande líder, profeta e legislador Moisés. O caminho que o esperava era difícil e Josué não cultivava ilusões a respeito. Quando Deus lhe disse ter estado com Moisés, provavelmente sua mente recordou as incontáveis vezes que havia visto a poderosa mão de Yavé operando em favor do comandante de então. No entanto, não havia dúvidas na mente de Josué que haveria dificuldades e uma multidão de obstáculos e contratempos, tais quais aqueles que vivenciou durante os quarenta anos no deserto. Para animar-lhe o coração, o Senhor lhe faz uma promessa: “o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares”.

Uma promessa possui extraordinários poderes para motivar, posto que ela põe diante de nós uma esperança que entusiasma o nosso coração e alimenta a nossa imaginação acerca das coisas futuras. Quando a recebemos, nós a guardamos em nosso interior, crendo contra qualquer vento contrário que desafia o cumprimento daquilo que nos foi anunciado. Uma promessa, todavia, não tem poder algum a menos que exerçamos a nossa fé e confiança. Tristemente para muitos, a vida é uma soma de promessas não cumpridas. Em alguns casos, isso começa na infância com palavras que os próprios pais nunca cumpriram. Mais adiante, somaram-se os parentes, amigos e pessoas próximas que agregaram a sua própria cota de compromissos não honrados. Já adultos, experimentaram uma nuvem de juramentos que provêm de empresas de serviços, políticos e governantes, os quais pretendem convencer as pessoas de que vivem para atender suas necessidades. Inevitavelmente, com o passar dos anos, adquiriram certo ceticismo causado por essa experiência negativa, uma vez que as promessas feitas por essa classe de pessoas e empresas, não passaram de palavras vazias. 

É aqui que acontece o nosso dilema! A vida espiritual que Deus propõe, exige como elemento essencial para o seu desenvolvimento, que creiamos nas promessas que Ele nos fez. O apóstolo Pedro declara que Deus “nos tem dado suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas, nos tornemos participantes da natureza divina” (2 Pedro 1:3-4). Desse modo, as promessas de Deus são fundamentais no Seu plano para com seus filhos.  Precisamente por esta razão, o Senhor disse a Josué: “Sê forte e corajoso! Não temas e nem te espantes…” Diante de circunstâncias difíceis na vida, é fácil crer que fomos esquecidos. Se somarmos as reiteradas desilusões, como não viver atemorizados? O temor, não obstante, nos paralisa e não permite que cultivemos essa convicção atrevida, que é uma característica fundamental daqueles que, firmemente, creem nas promessas e declarações de Deus. Se, todavia, assim não for, as promessas do Pai não terão nenhum valor ou eficácia em nossas vidas. 

Momento de Reflexão: Nosso desafio é sermos valentes para não crermos nas mentiras que, indubitavelmente, aparecem em tempos de crises. Para vencer, não ponha os olhos nas circunstâncias, antes, confie no Senhor de todo o teu coração e nas Suas promessas, e Ele, por sua vez, as cumprirá. Fique firme!

Naquele, cujas palavras não falham, 

Pr. Natanael Goncalves

share

Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.