Entendes tu o que lês? – Parte I


by

Entendes tu o que lês? E ele disse: Como poderei entender, se alguém me não ensinar? (Atos 8:30b, 41a).

No texto anterior, fiz algumas considerações a respeito dos fatos que envolveram o episódio registrado por Lucas, relativo ao encontro entre Filipe e o eunuco. Hoje continuo na mesma trilha para entendermos alguns pontos interessantes. Pensando na ação de Filipe quando ouviu a ordem de Deus, lembremo-nos de que ele prontamente obedeceu. É preciso estar consciente de que aquele que ouve a voz de Deus, deve estar preparado para as incomodidades que a ordem acarreta. Como disse anteriormente, a viagem de Filipe cobriria um percurso de mais ou menos uns cem quilômetros. O caminho era longo, difícil e empoeirado. Certamente aquele tipo de lugar não seria escolhido por nenhum de nós para passear ou desfrutar. Se pensarmos, então, que essa empreitada seria o oposto à campanha de tanto êxito realizada em Samaria, quantos estariam dispostos? Quem leva a mensagem do evangelho, deve estar preparado para sofrer os incômodos pertinentes à obra de Deus: deixar repentinamente o trabalho que estava fazendo, ir a lugares desagradáveis, passar por certos esgotamentos e vivenciar momentos aparentemente infrutíferos. A proposta para muitos está posta, no entanto, quem deseja obedecer deve estar disposto a enfrentar as dificuldades, enquanto desenvolve um coração sensível à voz de Deus.

Se você enfrenta desafios, pare por um momento e pense em Filipe. Poderíamos dizer que o primeiro desafio posto foi ouvir a ordem e, em seguida, obedecer prontamente. O segundo, diz respeito à viagem com todos os problemas que ela iria acarretar. O terceiro, seria vencer a barreira do preconceito pessoal, pois o homem com quem ele iria se encontrar, era um etíope. Como se não bastasse, havia uma barreira de classe entre eles, já que o etíope era um ministro de governo com um importante cargo, enquanto Filipe, por outro lado, não era ninguém. Em adição a isso, outro desafio se mostra: o homem era eunuco, ou seja, era um homem castrado (Isaías 56:3; Mateus 19:12). A castração não era praticada em Israel, pois a lei se opunha a tal. Também vemos que a lei mosaica impedia que um eunuco fosse membro da congregação do Senhor (Deuteronômio 23.1). Os judeus aprenderam desde os tempos antigos que deveriam ter grande aversão por esta classe de mutilação sexual. Será que você consegue enxergar os desafios de Filipe? Se exercitarmos um pouco, talvez poderíamos compreender melhor esses desafios dentro do nosso mundo contemporâneo. Se ele superou todas as barreiras, por que muitos não podem? Devemos desejar ardentemente que Deus nos permita a falar a qualquer pessoa que, jamais, pensaríamos em compartilhar do amor de Cristo.

Na próxima publicação continuo a abordar o assunto com vistas a despertar o seu coração a ouvir a voz de Deus e levar a Palavra a muitos que estão sedentos do evangelho.

Momento de Reflexão: Quantos estão ouvindo a voz do Espírito para levar a mensagem a outros? Alguns não viajarão, mas testemunharão de Cristo em casa, no trabalho, na rua, na escola, etc. Há dificuldades? Sem dúvidas! Todavia, o seu respaldo vem de Deus. Você está pronto (a)?

Em Cristo, a Luz do mundo,

Pr. Natanael Gonçalves

share

Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *