Deus cuida dos seus.


by

Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem (Salmo 127.1-2).

Não há sacrifício ou trabalho capaz de realizar muita coisa com satisfação e paz de espírito, a menos que a bênção de Deus esteja sobre a pessoa. Essa é a mensagem central do salmo, atribuído a Salomão. Esta passagem se aplica perfeitamente a nós, e nos lembra de alguns de nossos privilégios como povo de Deus em um mundo perigoso e ameaçador.

  1. Construir (Salmo 127:1a)
 Uma equipe de demolição é capaz de destruir, em poucas horas ou dias, aquilo que engenheiros e construtores levaram meses para projetar e construir. Até mesmo uma criança pequena e frágil pode destruir acidentalmente algo de valor, e alguns adultos passam a vida destruindo coisas a seu redor. Deus nos chamou para edificar: nossa vida, nosso lar, nossa igreja e o reino de Deus ao redor do mundo. Quer estejamos construindo edifícios com tijolos, argamassa e aço, quer construindo vidas, famílias e igrejas com a verdade e o amor, não podemos ser bem-sucedidos sem a ajuda do Senhor. Jesus disse: “Sem mim nada podeis fazer” (João 15:5).
  1. Guardar (Salmo 127:1b)
 A fim de proteger o que se constrói, é essencial colocar muros fortes ao redor da cidade e ter vigias atentos sobre esses muros. Construir e não guardar é uma grande insensatez! Uma vez que os vigias não permanecem alertas e não advertem que o inimigo está se aproximando, certamente haverá perdas. Construir e batalhar devem estar em sincronia. Por isso, vemos que os homens de Neemias seguravam as ferramentas com uma das mãos e carregavam consigo uma espada (Neemias 4:17, 18). Ao aguardar sua execução numa prisão romana, Paulo incentivou Timóteo a pregar a Palavra e a ser “sóbrio [vigilante] em todas as coisas” (2 Timóteo 4:1-5). Nosso trabalho será em vão se não cuidarmos dos muros e nem tampouco guardá-los do inimigo. 
  1. Desfrutar (Salmo 127:2) 
O versículo 1 nos adverte sobre o excesso de confiança (podemos fazer isso sem a ajuda de Deus) e o versículo 2 nos adverte sobre o trabalho excessivo e a labuta ansiosa (preciso fazer, preciso trabalhar). Este versículo não diz que é errado acordar cedo, trabalhar com afinco e fazer sacrifícios. Não! Apenas nos adverte que nosso trabalho deve ser uma bênção da qual desfrutamos, não um fardo que suportamos. Sem dúvida, trabalho físico e mental fazem parte deste mundo corrompido (Gênesis 3:17), mas obedecer à vontade de Deus não deve ser um castigo, e sim algo que nos sustenta. O trabalho adequado a nossos dons, alimenta a alma (João 4:34), mas o trabalhador ansioso come “pão de lágrimas”, cheio de tristeza enquanto trabalha e também enquanto tenta descansar durante a noite em meio às preocupações com o dia seguinte. Deus “tudo proporciona ricamente para o nosso aprazimento” (1 Timóteo 6:17), inclusive nosso “ganha-pão” diário. O povo de Deus é “amado de Deus” (Romanos 1:7; Colossenses 3:12; 1 Tessalonicenses 1:4), aceito e abençoado em Cristo Jesus, o Amado (Efésios 1:6; Mateus 3:17). A última linha do versículo pode ser traduzida e interpretada de maneiras diferentes, mas sua essência parece clara. Nós nos cansamos durante a obra, mas não nos cansamos da obra, pois o Senhor, que nos dá forças para trabalhar, também nos dá o descanso de que precisamos. “Doce é o sono do trabalhador” (Eclesiastes 5:12). No entanto, mesmo enquanto dormimos, Deus trabalha por nós de diversas maneiras, pois Ele não dormita nem dorme (Salmo 121:4). Quando chega a noite e nos deitamos para dormir, podemos olhar para o dia que passou e desejar ter trabalhado com mais afinco, feito mais coisas e tido menos interrupções, mas podemos entregar o trabalho desse dia nas mãos do Senhor e nos aquietar.

Momento de Reflexão: O ponto alto destes dois versículos é o de que Deus cuida dos Seus filhos. A nós nos compete tão somente viver uma vida de obediência e buscar o reino (e não as coisas desta vida) em primeiro lugar. O futuro? Não se preocupe! Deus já está lá!

No amor de Cristo,

Pr. Natanael Gonçalves

 

share

Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *