A primeira promessa de um Salvador.


by

Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar (Gn 3:15).

Deus é bom e misericordioso. Ele não abandonou o casal rebelde, pelo contrário, Ele veio ao Éden busca-los. Chamou primeiro a Adão, porque Adão foi criado primeiro e era o cabeça de sua família e, portanto, responsável por toda a família humana que viria. O Senhor o chamou: Adão, onde estás? (Gn 3.9). Adão não aceitou a responsabilidade de seu pecado e culpou a Eva, sua mulher. Eva, por sua vez, culpou a serpente (Gn 3:12-13). Hoje em dia, as pessoas, em sua grande maioria, fazem o mesmo. Sempre apresentam suas desculpas e jogam a responsabilidade de seus erros sobre outros.

O Pai condenou primeiro a serpente, depois a Eva e finalmente a Adão. Deus amaldiçoou a serpente e a condenou a rastejar sobre a terra (Gn 3:14-15). Anunciou a Eva que ela sofreria as dores de parto ao dar à luz, filhos. Toda a natureza recebeu uma maldição por causa da desobediência de Adão. Sobre este, também notificou que o mesmo, do suor do seu rosto, comeria o seu pão, isto é, com fadiga, e acrescentou ainda que a morte, agora, era uma realidade (Gn 3:19). O casal culpado foi expulso do Jardim, e, como consequência, o seu pecado introduziu no mundo a destruição e morte (Romanos 5:12).

Deus se ira quando pecamos, mas há palavras de esperança. O texto de Gênesis 3.15 (acima), aponta para um descendente da mulher em particular. O Senhor prometeu que um dia viria um homem, descendente de Eva, que pisaria a cabeça da serpente e, ao fazê-lo, sofreria enormemente. Esta é a primeira promessa do Salvador que a Bíblia nos revelará mais adiante como o Senhor Jesus. Ele derrotou Satanás quando morreu na Cruz do Calvário para resgatar das garras do Diabo e do pecado, todos aqueles que n’Ele confiam.

Deus confeccionou roupas de peles de animais para cobrir a Adão e Eva (Gn 3:21). O que aprendemos aqui? Uma inocente criatura teve que morrer para que ambos pudessem estar aptos a se apresentar diante de Deus. Esta é a primeira indicação de que a expiação dos pecados, somente é possível mediante a morte e sacrifício de um substituto. Jesus, o bendito Filho de Deus, salvaria a todos os pecadores (que desejassem) da morte eterna, morrendo em lugar deles. Sem a Sua morte, não haveria nenhuma esperança para cada um de nós.

Para refletir: Hoje, o homem se pergunta: Por que Deus permite tanto sofrimento, tanta dor e tanta desgraça? A causa de tudo está no pecado. O ponto em destaque, no entanto, são as indagações a respeito do cristão comprometido com Deus. Por que o cristão sofre? A resposta é dividida em três partes. Primeira, o cristão sofre por causa do pecado que há no mundo. Segunda, o cristão sofre por pecado cometido e não confessado. Ou seja, as consequências de seu pecado o atinge diretamente. Aqui, o caso se refere a pecado voluntário. Terceira, o cristão verdadeiro está em guerra espiritual cotidianamente. Sim, a antiga serpente, faz guerra contra os santos. No entanto, é bom saber: Por causa do sacrifício de Jesus lá na cruz, podemos afirmar, em consonância com a Palavra de Deus, que o Senhor cuida de seus filhos em toda e qualquer situação. Há promessas do Pai para a nossa vida aqui na terra e também no porvir. Aleluia!

Pr. Natanael Gonçalves

share

Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *